Rumo ao 8o Fórum Social Mundial das Migrações

México, entre 2 e 4 de novembro de 2018

Nós, migrantes e organizações de migrantes envolvidas nas migrações de diversas partes do planeta, transitamos atualmente um mundo num processo tumultuoso, onde a questão migratória tem se tornado um tema central da agenda internacional. Hoje, quase um em quatro trabalhadores do mundo é migrante e enfrenta condições de profunda vulnerabilidade: exclusão, discriminação, exploração extrema, morte e/ou desaparecimento. Somos 250 milhões em ter atravessado fronteiras nacionais e 750 milhões em fazer exercício da mobilidade humana no interior de nossos países. Sob a globalização neoliberal, a migração se torna essencialmente um deslocamento forçado, incluindo os refugiados climáticos, o tráfico e a trata de pessoas, a migração por miséria e as deportações em massa.

Somos testemunhas diretas de que os muros, os nacionalismos exacerbados, a erosão do direito à mobilidade, os conceitos de “migração ordenada e segura” e a negação migratória, são sinais de um mundo atrapado nas suas contradições e seu passado. O atual Pacto Global sobre migrações empreendido a partir das Nações Unidas, reflete esta situação. Ele não vai para a raiz das causas estruturais da migração forçada. Tem como pano de fundo uma estratégia corporativa alinhada com o sistema imperialista em vigor.

A resistência a partir de em baixo e à esquerda é vital para atacar esses problemas estruturais inerentes à migração forçada e avançar para a construção de um outro mundo possível, um mundo no qual exista espaço para muitos mundos. Trata-se de programar e articular as mobilizações que promovam a cidadania universal para os 1000 milhões de seres humanos que fazem parte da mobilidade global.

Por conseguinte, nós associamo-nos aos princípios do Fórum Social Mundial e convidamos para construir o 8to Fórum social mundial das migrações que terá lugar em novembro de 2018 no México. Este Fórum tem uma concepção ativa e protagonista da migração. Para nós, migrar é resistir, é construir e transformar. Fazemos um apelo a todos os e as migrantes para se mobilizarem localmente e regionalmente rumo ao Fórum do México. Sabendo que milhões de migrantes estão envolvidos em situações urgentes e não poderão estar no México, este processo é também um convite para se mobilizar localmente, e nacionalmente.

O Fórum se constrói entre todas e todos. Nós convidamos vocês a se juntarem ou assistirem às atividades prévias (entre abril e outubro de 2018) ou durante o Fórum de México em novembro de 2018. Para participar, você pode registrar sua atividade (oficinas, encontros, conferências, assembleias, convergências e outros processos); tonar-se voluntário (animação, ajuda, logística, tradução…etc), enviando um e-mail para: fsmm2018mexico@gmail.com.

Para nos seguir e nos contactar nas redes: www.fsmm2018.org Facebook @FSMM2018
Twitter @FSMM2018

Migrar, resistir, construir, transformar
Vamos migrar todos·as, migrar o sistema

 

Comunicação Junho 2018: Rumo ao 8o Fórum Social Mundial das Migrações

Entre 2 e 4 de novembro de 2018, México Migrar, resistir, construir, transformar. Migremos todos-as, migremos de sistema O Fórum Social das Migrações (FSMM) está em andamento para o México, entre 2 e 4 de novembro de 2018. O fórum se articula com um processo mais amplo de mobilizações: • A Caravana Migrante, saindo da Tunísia, atravessou a Itália e […]

Declaração da Assembleia de movimentos sociais do VII Fórum Social Mundial das Migrações – São Paulo 2016

No VII Fórum Social Mundial das Migrações, as e os participantes, militantes e ativistas vindos de 57 países de todos os continentes, reunidos na Universidade Zumbi dos Palmares, em São Paulo, Brasil, de 7 a 10 de julho de 2016, manifestamos na finalização desse importante encontro: 1. Sob a temática “Migrantes construindo alternativas frente à desordem e a crise global […]

¿Dónde están/dove sono/اين هم?

4a Carovana per i Diritti dei Migranti per la Dignità e la Giustizia, Tunisia-Italia-Francia (25 aprile -13 maggio 2018) in cammino verso il Foro Social Mundial de las Migraciones (FSMM), México 2 -4 novembre 2018 25 aprile 2018 Catania, Festa della Liberazione dal Messico, Marta Sanchez Soler (Movimiento Migrante Mesoamericano) e Guadalupe Perez Rodriguez (H.I.J.O.S. México) verso il Foro Social […]

O CHOQUE CULTURAL DO IMIGRANTE

  Por Hiordana Bustamante* Se fizermos uma volta ao passado, compreenderemos que, apesar de o processo de migração sempre existir, suas condições, ao contrário do que seria lógico, estão cada vez mais difíceis. São muitas as  políticas restritivas que inúmeros países vêm adotando para violar o direito humano de ir e vir, o que por sua vez, dificulta ainda mais […]

Um basta à guerra contra o povo!

Da ocupação militar brasileira no Haiti à intervenção federal no Rio de Janeiro Por  Karina Quintanilha Usando as palavras “Não há guerra que não seja letal”, em 19 de fevereiro de 2018 o Ministro da Justiça do Brasil, Torquato Jardim, declarou que “os militares estão fazendo uma pressão muito grande para ter mais salvaguardas como aconteceu, por exemplo, no caso do Haiti, com aval da ONU, inclusive os protegendo de processos futuros”, referindo‐se às […]

Migrantes residentes no Brasil se mobilizam por mais espaço no FSMM2018

Por Aline Nogueira de Sá Foi oficializado na última quarta-feira (28 de fevereiro) o processo de mobilização que pretende garantir a presença de migrantes e refugiados que residentes no Brasil no Fórum Mundial das Migrações – México 2018. A oficialização ocorreu durante a Plenária Pública e Nacional organizada por imigrantes e refugiados de diversos grupos, coletivos e redes junto a […]

A revolução interna no ato de migrar

Migrar é fácil?  O processo de chegada dos imigrantes do ponto de vista da individualidade e subjetividade humana   O processo migratório, por si, provoca mudanças significativas na vida cotidiana do indivíduo, desde o deslocamento, assim como nas referências culturais básicas, como trabalho, família, amigos e instituições. Podemos chamar esse fenômeno como um “processo”, indicando uma mudança progressiva no sistema: […]

A história de como São Paulo me mostrou o mundo

Vivo em uma metrópole cuja alma reside na cultura migrante. Chamo de migrante àquele que veio de outro país e ou que veio de outro estado brasileiro por qualquer condição. Eu sou paulistano, filho de baianos, emigrantes do final dos anos 60 para aqui ajudarem a construir os novos tempos. E então, desde minha infância até hoje sou beneficiado com […]

Alerta vermelho para a saúde mental na população migrante

Os aspectos psicológicos da vida de um migrante são únicos e pedem ações consistentes na prevenção de problemas mais graves. A migração não tem a ver só com se movimentar de um lugar para outro ou neste caso de um país para outro. Quem já passou pela experiência de ter que sair de seu país para residir em outro, sabe […]

Acesso de imigrantes à universidade ganha avanços

por Vivian Valentim de Souza* Luta para conquistar lugar nas universidades públicas brasileiras e reconhecimento de diplomas cresce mesmo diante de enorme burocracia que enfrentam no país. Frequentar a escola é de importância central na integração do imigrante em um novo país, tanto pela aquisição de um novo idioma e contato com a comunidade local, quanto pela inserção no sistema […]

CONTACTARNOS

Hola, escribir aquí su mensaje...

Enviando

Contenidos bajo Licencia Creative Commons (Attribution 4.0)

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?